sábado, 22 de dezembro de 2007

Espelho

Eu conheci uma pessoa que eu já conhecia, quem sabe em outro mundo, em outra vida. Foi como conhecer o lado feliz da minha tristeza. Atravessei duas noites ignorei o sono e não acreditei de forma alguma no tempo. Esse foi o preço a pagar, falar pensando em escutar ficar na frente e fechar os olhos com medo do medo. A vida, às vezes, assusta a própria vida. Palavras manejadas atravessando pensamentos. Fazendo eu acreditar de verdade, sem lamento. Depois de conversar, fica apenas o pensamento: quanto vale a vida sem o reflexo de um espelho? Eu contra eu sem poder empatar em um jogo onde esconder é matar e matar é perder. Agora é tarde. O sentimento já existe. O espelho pode até fugir mas o reflexo que ele deixou não vai partir. É fato que a vida intimida a vida e assim é a vida.... *Esse foi escrito pelo Tiago, pra mim, o que me deixou muito, muito, muito emocionada. E orgulhosa, e meio boba...rs... (sim, eu sei que já sou meio boba normalmente...rs... mas considerem que fiquei MAIS...rs...o que significa que ninguém mais me suporta..rs... só ele mesmo pra me agüentar, depois do poema...rs..rs...). Tiago é uma pessoa ímpar. Um menino doce, engraçado, inteligentíssimo (me enrola com uma facilidade de dar dó...rs), sensível e de um bom gosto musical difícil de se encontrar. E ainda por cima é BONITO! Nem precisava, mas é... Costuma ele dizer que é poeta de um poema só... Mal sabe que ELE próprio é um poema. O fato é que não consigo deixar de ler "Espelho". Não consigo deixar de ouvir também... Ah, não vou explicar essa parte... Isso é um blog, não um confessionário, né?...rs...

6 comentários:

Marcelo disse...

Um dia o Poeta Ferreira Gulla me disse:
-"Há quem se alimente de poesias"
e eu me descobri assim.
Gostei muito da sua forma de escrever. voltarei sempre.

Wilson Correia disse...

Espelhos... não existissem, os inventaríamos. É certo que a nossa procura mais visceral é que fazemos com todos os nossos olhos, não é Toda Pura Poesia? Bj...

Anônimo disse...

Bonito esse poema, mas fiquei com uma duvida...

Todo mundo tem um espelho?
É esse objetivo da vida? Encontrar o espelho?
O que fazer quando o espelho quebra?

[não gostei do poema...MUITO CONFUSO]

Wilson Correia disse...

É mesmo, vc assina... desculpas... rs.

Anônimo disse...

"Sou um mutante que acredita que, absolutamente, nada é fruto da - inexistente - obra do acaso"

Anônimo disse...

Feliz aniversario para o escritor de um poema só