segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Cantares...

...el silencio de esas flores que por ti siento el silencio de llegar a tu vida vibrando como un lago el silencio, Simone, tu sabes bien del silencio poeta de las 400 voces mujer de las miradad insurrecta de la piel vaporosa de las manos extendidas para mi con ese silencio me extiendo yo para ti eu te recebo com pétalas de versos vermelhos poeta das mais de 400 vozes homem do olhar que me atravessa e me consome de calores me encanta estar despierto del mundo contigo ya lentamente iré volando con todo el sentido del término volando volando hasta tus ojos neles ficarás té que não haja mais sequer um pôr de sol té que a chuva não caia mais té que os homens sejam extintos da Terra tu,nos meus olhos, té que a vida se renove e tu sejas, então, nuvem e calor novamente.... em mim.... novamente Novísima mente... 28.01.2008 - 04h30min (Roberto Amezquita e Simone Aver)

4 comentários:

Conciencia Personal disse...

Hermoso poema que ha inspirado...palabras que remiten a lo que quema, al agua clara y profunda...

Un beso a los dos, Monique.

orlando reis disse...

Côncavo e convexo, num imensurável e íntimo movimento de completude, revelam sonhos que não necessitam ser sonhados...estão convictos da existência, basta...

orlando reis disse...

Intenso...
Instintivo...
Imensurável...
Infinito...
Amplo...
Doce...
Meigo...
Transparente...
Imenso...
...

Roberto Amezquita disse...

Olho!!: mujer de mirada insurrecta

kkkkkkkkkkkkkkk besos