sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

Três

Três dias viraram cinco três circos pegaram fogo três fogos de artifício falharam três dedos de prosa bastaram pra entender que nem sempre três são três ou cinco ou dez. Às vezes, três são só três, outras são vinte, outras são cem... Depende da perspectiva sob a qual o três se vê... Depende da expectativa sob a qual o três se tem... Depende da estatística que diz que três é três e não tem pra mais ninguém... Depende de a quem ou a que esse tal três se refere... Depende... Se os dois acham que três é demais... Imagina trinta!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! 25.01.2008- 02h25min

Um comentário:

orlando reis disse...

Esse seu três me chamou atenção e levou-me a seguinte dedução:

Um não sobrevive.
Um e dois se completam
TRÊS é a consequência de uma natural continuação.....

sucesso, sempre!