sábado, 11 de outubro de 2008

Cultura

Cultura alimenta
o espírito
a mente
o corpo
a alma
a semente
do qu'inda nem nasceu.
Cultura dá brilho
dá compasso
dá certidão de nascimento
pra alegria
que dormia
no quarto ao lado.
Cultura dá poesia
e dá o que não vende
e vende o que desvenda
e empresta o que desprende
do corpo
do olho
do pão de centeio
que o corvo não comeu.
Cultura não é ópio
não é disfarce
não é desfalque
não é distorção.
Cultura é o culto
ao que surge do povo
que brota da veia
que vela pela veracidade
do que anda escondido
por detrás das cortinas
das individuais solidões.
Cultura é o cara que declama
o poema do poeta eterno.
Cultura é o índio que dança
e divulga o som da sua tribo.
Cultura é a peça em cartaz
há anos e anos e anos
e é sempre nova,
e é sempre honesta.
Cultura é o que a gente espelha
é o que a gente espera
é o que a gente É.
A cultura anda nas ruas
sai de casa e vai ver...
11.10.2008 - 23h12min

3 comentários:

marivania disse...

Sua poesia é alimento pra alma....
Saudades...volta logo...

Jorginho disse...

Oi caríssima, belo texto que apreende a essência da cultura e suas diferentes manifestações, seus detalhes... enfim, muito rico e delicado. bjs.

Anônimo disse...

Oi, Simone - sinto muito a sua faltra no orkut - vc fazia a diferença na comuna Boa Nova, Uma Utopia - com suaz presença poética - volte! Abraço Forte!
Paulo Neuman