sábado, 10 de janeiro de 2009

Falta

Sinto falta das canetas,
dos versos,
dos amigos,
da dança do poema na minha frente,
alegrando-me os dias...
Sinto falta do sopro do verbo
no meu ouvido atento,
do riso da palavra escolhida a dedo,
do sentido obscuro da frase,
solta por acaso,
entre um suspiro e outro,
de alívio ou solidão,
tanto faz.
Sinto falta da beleza de uma lua que resiste às manhãs...
10.01.2009 - 01h22min

Um comentário:

JAMES PIZARRO disse...

Belíssimo ! Bravo !
Beijo !

JP