segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Do Novo


Depois de apagar os borrões
círculos de luz explodida
confundem vozes
e diretrizes
miúdas.

Os espaços da próxima dança
iluminam a escuridão
sem rasuras ou hesitações
e os "Vivas!!" ecoam
de pés desconhecidas.

Poemas a serem escritos
pacientemente esperam
a hora exata
o instante sagrado
em que escorrerão
das linhas
dessas minhas digitais
já tão gastas.

Um outro começo...






02.01.2012 - 03h10min

7 comentários:

Regiane "Carrie" Alencar disse...

Começando de novo. rs

Anônimo disse...

gostava mais do formato antigo... ( que cara chato que eu sou...rs..rs)

Simone Toda Poesia disse...

Chato e anônimo, portanto, sem nenhuma serventia...hehe

Antonio Rubilar B. Valente disse...

De tudo o que vejo e leio nessa minha viagem virtual de internet, entrando e saindo de sites,blogs, espaços e mais espaços(alguns "vazios" que nem se pode denominar de espaço)eis que encontrei UM que que me cativou e me tomou o precioso tempo.Devemos sempre ser assim na WEB...Transmitir algo de prazeroso e que nos faça refletir.Afinal,VIVER ainda é o melhor "donwload" que a nossa essência pode fazer.Um abraço amigo do BRASIL DA PENA,
Rubi Valente.

Anônimo disse...

Mas nem sempre foi assim. Teve uma época que eu era príncipe ( pequeno é verdade...rs), mas ...

Simone Toda Poesia disse...

Antonio: obrigada pelas gentís palavras. Volte sempre.

Anônimo:Ora, ora, então o Pequeno Príncipe ressuscitou? Identificando-se, as palavras passam a ter outro peso. Sim, elas tem muita importãncia se virem de TI, ainda que não tenhas outra intenção, além de "incomodar". Obrigada por teres lembrado do caminho até aqui.

Simone Toda Poesia disse...

Ah, outra coisa Pequeno Príncipe; entendi perfeitamente o que quiseste dizer: eu tb TI adoro...AHAHAHAHAHAH