terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Impedimento (Um conto minimalista)

Caneta em punho. Mão parada no ar. Forças ocultas impediram o vôo da letra. A folha ficou em branco. 29.01.2008 - 01h26min (Obrigada pelo mote, Orlando)

2 comentários:

Jacinta disse...

Olá,
gostei do seu conto. Diferente, ousado e deu o recado.
Quisera eu saber, em duas linhas, dizer tudo o que você diz.
Um abraço
Jacinta

Nath disse...

Até o seu "sem saber como escrever" se torna uma poesia incrível.