terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Confissão

Já te sentiste tão só a ponto de poder tocar a solidão como se fora um ente, passível de abraço? Foi assim que me senti todo o dia de ontem e esse início de dia de hoje...
P r o f u n d a m e n t e
19.02.2008 - 02h10min

5 comentários:

José Antonio Klaes Roig disse...

Parabéns pelo blog, supercriativo, com textos e desenhos. Conheci por acaso, através de um comentário em meu blog que levou ao teu. Poesia e desenho estão entre minhas preferências. Se der, visita meu blog http://controlverso.blogspot.com que tb trata de imagens e textos. Um abraço, Zé.

Regiane"Carrie"Alencar disse...

Eu já me senti assim. Às vezes, ainda me sinto, mas a maior parte do tempo e dos últimos tempos, estou muito feliz, posso estar só, mas me sinto como que rodeada de gente. É melhor do que estar rodeada de gente e se sentir só.
Vc faz parte daqueles q me rodeiam, mesmo q esteja longe :)
Bjs Vi q vc foi no blog da Nath :) Minha amiga tb:)

Jacinta disse...

Solidão,
êta companhia. Às vezes angustia, humilha e...
pode apontar caminhos para a gente se auto-conhecer, entender-se melhor, como "imperfeito humano".
Um abraço
Jacinta

F.M. Alves disse...

Nossa...mas que coisa é essa guria...cadê tua força minha senhoura? Num pode ficar sozinha ansim não. Oxê, até parece que não sei...rs... bem...mas falando sério...não fica tristinha não guria...não pode se abater...pense em seu livro que vai sair...acho que vc ta com TPL (tensão pré livro)... bem...mas to enviando minhas energias positivas e sonolentas pra vc, para que não fique tão solitaria assim.

abraços

orlando disse...

Solidão, uma brasa necessária para acender a fogueira dentro de nós, capaz de nos consumir no prazer ou na dor. O vasto mundo: um grão de areia no espaço...