terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Outra lenha

Janelas abertas
paisagens pouco palpáveis
palatáveis episódios brancos
de estruturas questionáveis
e outras tantas ilusórias vertigens.
Vestígios de pedaços transpostos
nos rasgos de estrelas distantes.
Buscas insuficientes.
Pontos interrogativos no grão de sal da morte.





11.01.11 - 15h08min

2 comentários:

postodegasolina disse...

interessante, legal e engraçada a forma como vc espera que classifiquem seus textos.

intrigante até, diria eu.

abraços.

Simone Toda Poesia disse...

Na verdade, a classificação dos poemas eu coloquei sem querer..hehe... e não consegui mais tirar. Coisas de gente que sabe bastante, mas não o suficiente, sobre essa maquininha na qual agora escrevo...rs...
Obrigada por leres meus escritos...rs

Abraços.