sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

Sobre quem sou

Alguém que tem sonhos. Muitos. De todas as cores, tamanhos, formatos, texturas. Alguém que sonha mais acordada que dormindo. Alguém que acredita que poetar seja sinônimo de sonhar, e que o contrário também seja verdadeiro. Alguém que ainda acredita no outro. Apesar e acima de... Alguém que faz os próprios fantasmas dançarem, de mãos dadas com os sonhos, esses últimos bem alimentados e fortes. Alguém que não tem medo de dizer EU TE AMO. Que não tem medo de dar o primeiro passo ainda que ele seja em direção à rua e exija que dê as costas para o que penso ser passado. Que não tem medo de deixar cair a primeira lágrima e de aceitar o ombro que lhe é oferecido. Alguém com erros e virtudes, que tenta acertar, que treme de emoção, que crê na amizade e que, sobretudo, reconhece que ainda há muito por fazer. Descrição melhor, só minha poesia é capaz de. 04.01.2008 - 20h26min

Um comentário:

orlando reis disse...

Autêntica auto-definição. Alimentar sonhos é crer além da sombra do presente; é crer na eternidade; é buscar conforto que espanta os fantasmas; é alimentar a esperança... como tão bem você tem feito em seus textos. Parabéns!